Xiaomi quer se tornar líder do mercado de smartphones até 2024

Lei Jun, CEO e fundador da Xiaomi, afirmou que a gigante chinesa quer se tornar líder mundial do mercado de smartphones até 2024. A declaração foi dada nesta terça-feira (10), um dia antes de o executivo anunciar que a empresa “reembolsará” seus primeiros clientes em ação especial.

Imagem: Reprodução/Lei Jun

Ainda durante o evento de comemoração de dez anos da divulgação do primeiro dispositivo companhia, o Mi 1, Jun relembrou que tal expectativa surgiu em 2014, ano em que prometeu alcançar o posto em até uma década.

Fundada há 11 anos, a Xiaomi figurou como a maior fornecedora de celulares do mundo no fim de junho de 2021, mas, no encerramento do trimestre, foi superada pela Samsung. Ainda assim, está determinada a, além de consolidar o espaço que ocupa, recuperar o pódio, expandindo suas operações — que não são modestas.
Diversificação de investimentos
Mesmo ultrapassada pela concorrente sul-coreana, no segundo trimestre deste ano a Xiaomi conquistou o primeiro lugar na Europa e em mais 20 países e regiões do planeta. Inclusive, começará a apostar em outros setores, uma vez que Jun sugeriu a intenção de a companhia dedicar US$ 10 bilhões ao desenvolvimento de veículos elétricos.

Seus investimentos para a construção de um próprio ecossistema focado na criação de diversos produtos eletrônicos também cresceram nos últimos tempos.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp