Vigia da Prefeitura de Maurilândia é preso suspeito de estuprar adolescente, gravar o ato e divulgar nas redes sociais

Segundo a polícia, ele também deixava outras pessoas abusarem da vítima, que tinha apenas 13 anos.

Um vigia da Prefeitura de Maurilândia, norte do Tocantins, foi preso suspeito de estupro de vulnerável. Segundo a Polícia Civil, o guarda ainda permitia que outras pessoas tivessem relações sexuais com a vítima, de apenas 13 anos, registrava os atos e divulgava nas redes sociais.

O suspeito foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. Segundo a polícia, as investigações acerca do caso acontecem desde novembro de 2021, quando um vídeo postado pelo suspeito passou a circular em grupos de aplicativo do município.

“Com o aprofundamento das investigações, descobrimos que além de manter relacionamento com a menina de apenas 13 anos, o homem também permitia que outros adolescentes mantivessem relações com a vítima ao passo que registrava tudo com um aparelho celular e divulgava, posteriormente”, explicou o delegado Antônio Bandeira.

O servidor foi indiciado por armazenar, disponibilizar e transmitir cenas de sexo explícito, além de corrupção de menores e estupro de vulnerável. Até o momento, a prefeitura não se manifestou.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp