Quatro casas são destruídas por incêndio em aldeia indígena na Ilha do Bananal; caso envolve violência contra a mulher

Chamas que teriam começado em uma das casas, se espalharam para outros imóveis por conta do vento forte.

Na tarde deste domingo (1º) quatro casas da aldeia indígena Fontoura, na Ilha do Bananal, foram destruídas por conta de um incêndio . Os próprios moradores controlaram as chamas, que já tinham consumido as palhas das casas e tomado o interior dos imóveis.

Eliana Karajá, uma das líderes indígena que pertence à aldeia Santa Isabel, afirma que o fogo foi ateado em uma casa após um crime de violência contra a mulher onde o filho da vítima teria presenciado as agressões. “Soubemos que o filho viu o pai bater na mãe e, para tentar defender, tocou fogo na casa. Com o vento forte, o fogo se espalhou para mais três casas”, contou.

A mulher agredida foi levada por uma equipe médica ao hospital de São Félix do Araguaia, no Mato Grosso, com um ferimento no olho.

Eliana pede ajuda para as famílias que tiveram as casas atingidas. “Estamos tentando levantar alguma ajuda. Arrecadar cobertores, colchões, vasilhas, utensílios domésticos. Estamos tentando ajudar essa mulher e as outras famílias que perderam tudo”.

A líder também afirma que casos de agressões são frequentes. “A violência está dentro das aldeias e estamos fazendo gritos de socorro o tempo inteiro. A gente não vê interesse público para proteger as mulheres indígenas. A nossa vida não importa”, desabafou a mulher.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp