Projeto piloto: IFTO oferece mais de 300 vagas para educação de jovens e adultos

O Instituto Federal do Tocantins (IFTO) está oferecendo 330 vagas para Educação de Jovens e Adultos (EJA) integrada com qualificação profissional. As oportunidades são para um projeto piloto, feito em conjunto com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

A EJA é uma modalidade de ensino destinada ao público que não completou, abandonou ou não teve acesso à educação formal na idade apropriada. Ao mesmo tempo em que os estudantes poderão concluir o ensino regular estarão também passando por capacitação profissional.

Serão 30 vagas ofertadas em cada cidade onde há campus do IFTO.

“A formação geral, o ensino médio, será desenvolvido nas escolas e a parte da capacitação e qualificação profissional terá parte desenvolvida na escola com outras no campus devido à estrutura de laboratórios e outros trabalhos”, explicou o diretor de educação básica e técnica do IFTO, Saulo Timóteo.

Na parte de capacitação o projeto vai ofertar oito cursos de formação, dependendo do campus:

  • Araguaína, Lagoa e Pedro Afonso – Operador de computador;
  • Araguatins e Dianópolis – Auxiliar de agropecuária;
  • Colinas do Tocantins – Programador de web;
  • Palmas – Instalador predial elétrico e sanitário;
  • Paraíso – Agente de desenvolvimento cooperativista;
  • Porto Nacional – Microempreendedor individual;
  • Gurupi – Cuidador de idosos;
  • Formoso do Araguaia – agricultura familiar.

Os cursos terão duração de um ano e meio, com exceção da formação para cuidador de idosos que será de apenas um ano.

As matrículas estão abertas. Os interessados precisam ter concluído o ensino fundamental, que corresponde ao 9º ano. Conforme o diretor, os candidatos devem procurar as escolas parceiras em cada cidade. A lista com os endereços e telefones está disponível no site do IFTO.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp