Preço dos botijões de gás preocupa em Palmas

Segundo a pesquisa mais recente da Agência Nacional do Petróleo (ANP), entre as maiores cidades do Tocantins, o preço médio mais alto até semana passada era encontrado em Porto Nacional (R$ 118). Em Araguaína a média é de R$ 115; em Gurupi, R$ 114 e em Palmas a média fica em R$ 112. Ao longo dessa semana, um novo levantamento deve ser divulgado pelo Procon.

O aumento no preço do gás de cozinha é motivo de preocupação para a população, principalmente desde que a Petrobras anunciou, na semana passada, que o preço médio de venda do GLP foi reajustado em 16,1%. Nas distribuidoras, o valor passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, equivalente a R$ 58,21 por 13 quilos, que é o tamanho do botijão de cozinha comum. Para as revendedoras, o valor acaba sendo muito mais alto.

No Tocantins, o Governo do Estados disponibilizou no começo do ano o programa Vale Gás. O projeto não está aceitando novos cadastros, mas quem já está cadastrado e ainda não fez a retirada dos vouchers ainda tem direito ao benefício.

O programa é destinado ao cidadão com renda per capita de até R$ 178 e que não seja beneficiário de nenhum outro benefício social. Quem foi cadastrado deve acessar a plataforma do programa, inserir o seu Número de Identificação Social (NIS) e validar suas informações. O morador então receberá um voucher com validade de 30 dias. É importante se atentar ao prazo porque após o período o vale deixa de funcionar.

Quem não tem acesso a internet pode fazer o mesmo procedimento na unidade mais próxima do Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Serão destinadas três recargas de botijão para cada família selecionada em três etapas de entrega. Cada etapa de distribuição tem prazo máximo para retirada do benefício de 30 dias. Estes valores são custeados com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Fecoep).

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp