Polícia prende irmãos que mantinham “laboratório” para clonagem de celulares dentro da própria casa

Mais de 300 chips de celular foram apreendidos.

Dois irmãos, de 22 e 25 anos, foram presos em Araguaína nesta terça-feira (15) suspeitos de envolvimento em tráfico de drogas e crimes virtuais. A Polícia Civil apreendeu na residência dos jovens, 304 chips de celular e 49 modens que eram utilizados para clonar celulares e aplicativos de Whatsapp.

Foto: SSP/Divulgação

Na residência dos suspeitos, ainda foram encontradas porções de drogas, um revólver e quatro notebooks. A operação começou investigando o irmão mais novo, suspeito de tráfico de drogas, mas a polícia acabou chegando no outro suspeito que poderia estar realizando os crimes virtuais. “Quando chegamos ao imóvel os quatro computadores, além dos 50 modens, estavam funcionando a pleno vapor, no sentido de efetuar a captura de senhas e clonagens de dispositivos eletrônicos de terceiros”, contou o delegado José Anchietano de Menezes Filho.

Assim que os irmãos foram levados à delegacia, uma equipe do Instituto de Criminalística foi acionada no local para verificar como funcionava o crime cibernético. Ambos os suspeitos foram levados à Unidade Penal de Araguaína e o material apreendido segue sendo investigado.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp