Polícia Militar realiza Operação Narco Brasil na área do 9º Batalhão, região do Bico do Papagaio

A Operação acontece durante o mês de junho em razão de se tratar do mês em que se celebra o Dia Internacional de Combate às Drogas. As ações objetivam a redução de oferta de entorpecentes, tráfico fronteiriço e desarticulação de quadrilhas.

 

Abordagens a ônibus de passageiro. – Divulgação 9º BPM

A Polícia Militar (PM) deflagrou nessa segunda-feira, 14, a segunda e última etapa da Operação Narco Brasil na área do 9º Batalhão da PM (9º BPM), região do Bico do Papagaio, Norte do Estado. As etapas contam com quatro dias de operação e vai até quinta-feira, 17.

Na primeira etapa, realizada entre os dias 1º à 03 de junho, a Operação Narco Brasil contou com emprego de efetivo em apoio à Operação Hórus e a segunda etapa, com emprego de efetivo em operações específicas.

De acordo com a Ordem, a Operação integra a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) em conjunto com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), estrategicamente, através da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI). O órgão programou a atuação integrada entre União, Estados, Distrito Federal e Municípios.

Durante abordagens a veículos de transporte alternativo. – Divulgação 9º BPM

Ainda segunda a Ordem de Operação, a Operação Narco Brasil tem como objetivo a redução de oferta de entorpecentes, tráfico fronteiriço, desarticulação de quadrilhas, descapitalização dessas organizações por meio da quebra do fluxo financeiro e do confisco de seus patrimônios e incineração de entorpecentes apreendidos.  A operação acontece durante o mês de junho/2021 em razão de ser o mês em que se celebra o Dia Internacional de Combate às Drogas.

 

 

Parte das equipes empregadas na operação. – Divulgação 9º BPM

A logística da Operação se desenvolve através da realização de bliz/barreiras nas rodovias, entradas e saídas das cidades, com abordagens à pessoas e em veículos em condições de suspeição.

O comandante da Operação é o subcomandante do 9º BPM, major Cleyton Alen Rêgo Costa. O efetivo empregado conta com equipes de policiais militares do 9º BPM, incluindo a Agência Local de Inteligência (ALI), reforço de militares vindo do Comando Geral da PM (QCG) e Batalhão de Polícia de Choque-BPCHOQUE.

 

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp