Pitaya ganha espaço no agreste

A pitaya vem ganhando espaço no agreste de Pernambuco, região que é mais conhecida pelo cultivo de banana.

No Vale do Siriji, por exemplo, são colhidas, por ano, 250 mil toneladas de banana, cultura que desenvolveu a região, gera empregos e garante renda o ano inteiro para a população.

Mas, o que antes era sinônimo de prosperidade, está perdendo força. O custo alto de produção e o preço baixo na hora de vender têm feito muitos agricultores investirem em outras frutas.

É o caso da pitaya, que tem colheita garantida durante seis meses no ano e um retorno financeiro tem atraído os agricultores.

A colheita é garantida durante seis meses no ano e a aposta de um bom retorno financeiro tem atraído os agricultores.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp