PF faz investigação contra grupo suspeito de falsificar diplomas de mestrado e doutorado

Ação foi chamada Operação Falsarius.

Mandados foram cumpridos em Araguaína e Araguatins.

Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal, na manhã desta sexta-feira (2), em uma operação que investiga um grupo criminoso suspeito oferecer cursos de mestrado e doutorado e entregar diplomas falsos. Os suspeitos atuavam em diversos estados e no norte do Tocantins. A ação foi chamada Operação Falsarius.

São cerca de 10 policiais federais cumprindo as ordens judiciais em Araguaína e Araguatins.

Segundo a Polícia Federal, os investigados ofereciam cursos de mestrado e doutorado por meio de institutos de ensino e ao final forneciam diplomas falsos em nome de universidades de São Paulo.

A investigação apontou que os suspeitos atuaram em outros estados da federação como Mato Grosso, Pará, Piauí e Maranhão, sempre usando o mesmo modus operandi.

Os investigados poderão responder pelos crimes de estelionato e falsificação de documento público, cujas penas somadas, ultrapassam 10 anos de prisão.

O nome da operação se refere ao vocábulo “Falsarius” que deriva do latim e significa falsários, enganadores, aqueles que falsificam.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp