Pecuaristas têm até segunda-feira (11) para comprovar vacinação de rebanhos contra a brucelose

Quem não apresentar a documentação poderá pagar multa por animal e ter a ficha de movimentação do rebanho bloqueada para a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA).

Termina na segunda-feira (11) o prazo para que pecuaristas comprovem a vacinação de rebanhos contra a brucelose, doença infectocontagiosa crônica provocada por bactérias e que pode ser transmitidas aos humanos. O período de imunização foi até o dia dia 30 de junho deste ano.

De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), a data final para a apresentação obrigatória dos documentos, que era no domingo (10), foi prorrogada por cair em um fim de semana.

O produtor deve procurar o escritório da Adapec do município onde mora para apresentar a nota fiscal do produto e atestado de vacinação. Caso o rebanho não tenha sido imunizado contra a brucelose dentro do prazo estipulado, poderá pagar multa no valor de R$ 5,32 por animal não vacinado, R$ 127,69 pela não declaração. Além das multas, terá sua ficha de movimentação do rebanho bloqueada para a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) até a regularização junto à Adapec.

A doença pode atingir bovinos, bubalinos, suínos, caprinos, ovinos, entre outros. O contato com o animal infectado ou no consumo de produtos de origem animal não inspecionado pode causar doença no homem.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp