Os medalhistas do Brasil na Olimpíada de Tóquio 2020

Cinco medalhas em quatro dias de Jogos OlímpicosCom este resultado em Tóquio, o Brasil teve sua melhor largada na história das Olimpíadas. O primeiro ouro chegou na madrugada desta terça-feira, 27 de julho. Veio nas ondas surfadas pelo potiguar Ítalo Ferreira, 27 anos, que confirmou o favoritismo e despachou o japonês Kanoa Igarashi. Assim, os brasileiros somam até agora uma medalha de ouro, duas de prata e duas de bronze. As duas de prata foram obtidas em uma modalidade que, assim como o surfe, fez sua estreia nestes Jogos Olímpicos de Tóquio 2020: o skate street. Rayssa Leal e Kelvin Hoefler mostraram que o Brasil é uma potência nas quatro rodinhas. Já os dois bronzes vieram de esportes nos quais o país já tem tradição: o judô, com Daniel Cargnin, e a natação, com Fernando Scheffer.

O objetivo do Brasil em 2021 é superar seu recorde de medalhas, conquistado na Rio 2016. À época, foram 19 pódios, e o maior número de ouros olímpicos (sete), o que valeu ao país o 13º lugar na classificação geral.

A meta é ambiciosa, tendo em vista que em Tóquio a delegação está bem mais reduzida do que nos últimos Jogos: são 301 atletas brasileiros ante 465 em 2016. Além disso, este ano não existe o efeito jogar em casa, que pode ter beneficiado os atletas graças ao apoio da torcidaAliás, a maioria das competições realizadas na capital japonesa não conta com público nas arquibancadas, uma medida para evitar o recrudescimento da pandemia do novo coronavírus, o que em tese torna as arenas um campo neutro.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp