Órgão da Prefeitura de São Paulo decide que escultura de touro deve ser removida

A Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU) de São Paulo, decidiu pela remoção da escultura de touro dourado e aplicação de multa para a B3. Além de não haver licença para a instalação, a escultura tem caráter de peça publicitária da Bolsa de Valores. O colegiado afirma que a escultura infringe os artigos 39 e 40 da Lei Cidade Limpa.

A CPPU não pode aplicar sanções diretamente, a Subprefeitura da Sé é quem decidirá qual o valor da multa a ser aplicada para a Bolsa de Valores de São Paulo. A presidente do órgão, Regina Monteiro, contou que a empresa DMAISB Arquitetura e Construção, responsável pela instalação, foi alertada várias vezes sobre a necessidade de um aval da CPPU mas nenhum dos alertas foram atendidos. O arquiteto responsável, Rafael Brancatelli, alegou na reunião que não sabia da necessidade da aprovação por parte do órgão.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp