Operação investiga esquema fura-fila de cirurgias no Hospital Geral de Palmas

Ação já prendeu quatro suspeitos de envolvimento no crime.

A Polícia Civil e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realizaram nesta terça-feira, 15, uma operação que investiga um esquema de fura-fila no Hospital Geral de Palmas (HGP). As equipes suspeitam que os médicos aceitavam dinheiro dos pacientes para realizar as cirurgias, até o momento, quatro pessoas foram presas, incluindo um médico e um fisioterapeuta.

O secretário estadual do Tocantins, Afonso Piva, disse em entrevista que a Secretaria de Saúde não tinha conhecimento do esquema e alegou que a corregedoria vai acompanhar a situação. “Ficamos sabendo agora pela manhã da operação e fomos para lá. Nós temos uma corregedoria. Vamos abrir um processo na corregedoria referente aos servidores em conjunto. Temos interesse em fazer o que é certo”, disse o secretário.

O Hospital Geral de Palmas é a maior unidade de saúde pública dentro do Tocantins e recebe reclamações diariamente sobre a situação precária que os pacientes precisam enfrentar. No ano passado, varias situações de desassistência foram narradas após o início de uma reforma na unidade. O hospital não tinha maçãs suficientes, pacientes ficavam em corredores lotados e chegavam a ser medicados no chão. Além disso, faltava medicamentos e materiais hospitalares.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp