Novo recurso do WhatsApp vai permitir a revisão de contas banidas de forma injusta

Imagem: Pixabay/Reprodução

WhatsApp facilitará a recuperação de contas banidas
O WhatsApp está desenvolvendo uma ferramenta que tornará mais fácil solicitar uma revisão do banimento de uma conta, segundo o site WABetaInfo. A opção foi identificada em uma atualização futura do WhatsApp Beta para iOS, mas também deverá ser desenvolvida para o Android.
O recurso, por enquanto oculto, permite a solicitação de uma revisão do bloqueio da conta no aplicativo mesmo se o usuário estiver banido. A avaliação do pedido leva normalmente 24 horas e as conversas não são apagadas neste intervalo. Quando concluída, o usuário receberá uma notificação no whatsapp.
Caso o bloqueio tenha sido realizado de forma incorreta, o app deve restaurar a conta após a revisão. Por outro lado, se o sistema confirmar que o usuário realizou uma atividade ilegal, o banimento será confirmado e será necessário registrar um novo número para usar o aplicativo.

Fonte: WABetaInfo/Reprodução

Banimento de contas
Existem vários motivos que podem levar ao bloqueio de uma conta no app. A utilização de versões extraoficiais do aplicativo, como WhatsApp Plus e GB WhatsApp, geralmente provoca a uma suspensão temporária do usuário. Isso pode ser facilmente resolvido ao mudar para a versão oficial após o aviso do banimento.

Outro motivo para a suspensão de usuários é a violação dos Termos de Serviço do WhatsApp, como o envio de mensagens em massa ou automatizadas e outras atividades ilegais.

Para coibir essas práticas, o app realiza uma busca automática. No entanto, neste processo, o aplicativo pode bloquear também contas de forma equivocada. O bloqueio vem geralmente sem aviso prévio, o que gera certamente um transtorno imediato.

Ao buscar auxílio no suporte do aplicativo, os usuários banidos injustamente não têm conseguido encontrar uma ajuda satisfatória. Por isso, essa atualização deve resolver um problema que não tinha solução e, atualmente, até já virou arma para golpes.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp