Nível do rio Tocantins continua subindo e famílias de Miracema são impactadas

O nível do rio Tocantins em Miracema voltou a subir nesta quinta-feira (13) após fortes chuvas e mais duas famílias precisaram sair de casa. Na cidade mais de 300 pessoas foram afetadas por enchentes. Segundo os últimos dados da Defesa Civil, em todo o estado são 1.886 desabrigadas e desalojadas. 

Esta é a maior cheia registrada em Miracema do Tocantins nos últimos 20 anos. Além de casas, estabelecimentos foram atingidos. Os bares que ficam na margem do rio foram alagados e um deles ficou só com o teto para fora. O outro foi totalmente submerso.

A praia da cidade, que conta com uma extensa faixa de areia, não é mais vista. Para fazer travessias a balsa que opera no local atraca de forma improvisada. As pessoas embarcam em um local onde passavam veículos.

Entre os moradores que precisaram sair de casa durante esta madrugada estão uma família que mora perto de um curso d’água. No local o quintal e o chiqueiro foi alagado e a água começou a entrar dentro da residência.

Nesta quinta-feira (13) 30 municípios estão sendo monitorados pela Defesa Civil Estadual. A situação atual é a seguinte:

  • 543 desabrigados – Araguanã, Formoso do Araguaia, Itaguatins, São Miguel, Rio dos Bois e Pedro Afonso

 

  • 1.343 desalojados – Araguanã, Axixá do Tocantins, Dois Irmãos, Esperantina, Lajeado, Paranã, Rio dos Bois; Pedro Afonso; Tupirama; Tupiratins; Palmeirante; Bom Jesus; São Sebastião; São Miguel; São Sebastião, Sampaio e Itaguatins

 

A Defesa Civil considera como desabrigadas aquelas pessoas que precisaram sair de casa e foram levadas para abrigos públicos. Os desalojados são aqueles que também foram obrigados a deixar suas propriedades, mas estão na casa de parentes, amigos ou vizinhos.

As chuvas acima da média vêm sendo registradas no estado desde o fim de dezembro. O grande volume provocou enchentes no rio Tocantins e diversos afluentes, causando alagamentos, deixando comunidades ilhadas e propriedades submersas.

Apesar da situação dramática em Miracema do Tocantins, os casos são ainda mais críticos na região do Bico do Papagaio. Em São Miguel do Tocantins os abrigos públicos chegaram a ficar lotados.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp