Mulheres custodiadas na UPF de Palmas passaram a receber tratamento psiquiátrico

Na última sexta-feira, 13, mulheres custodiadas da Unidade Penal Feminina (UPF) de Palmas, administrada pela Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), passaram a receber atendimento psiquiátrico. Essa ação faz parte da primeira parceria do Sistema Penal com a prestadora de serviço New Life e fortalece as ações do Programa Mais Reintegração da Superintendência de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional da Seciju que leva atendimentos hospitalares, odontológicos e psicológicos como medida de prevenção e preservação à saúde das pessoas privadas de liberdade.

Imagens: Secom/Governo do Tocantins

Segundo a gerente de Assistência de Saúde ao Preso e Egresso da Seciju, Sandra Nazaré Carneiro Veloso, esses atendimentos de saúde integram os que já são feitos na UPF. “A ideia partiu dos acompanhamentos feitos quinzenalmente pela psicóloga da Unidade que optou por expandir para o psiquiátrico como forma de prevenção a doenças mentais advindas do ambiente carcerário”, enfatizou.

A psicóloga Ana Flávia Alves Drumond, que atua na UPF, explicou a diferença entre os atendimentos psicológicos e psiquiátricos. “Enquanto o atendimento psicológico atua no acompanhamento quinzenal, focando no emocional e comportamental do paciente, o psiquiatra entra com medicamentos, associando os dois tratamentos”, complementou a psicóloga.

Programa Mais Reintegração

O Programa Mais Reintegração tem a finalidade de promover parcerias público-privada para fortalecer de ações que assegurem a garantia dos direitos humanos, o exercício da cidadania e a prestação da assistência material, de saúde, jurídica, educacional, social e cultural as pessoas em privação de liberdade

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp