Mulher que matou grávida a facadas, é condenada a 13 anos de prisão

Vítima foi morta na frente de quatro crianças

Caso que aconteceu em Porto Nacional em 2018, teve o julgamento realizado nesta segunda-feira (8). Marilene Pereira da Silva foi condenada a 13 anos e seis meses de prisão em regime fechado, por ter assassinado Fernanda Rodrigues da Silva quando essa, que estava grávida de quatro meses, voltava da casa da avó com os três filhos e um sobrinho. As crianças testemunharam o crime.

O MPTO afirmou que a motivação do foi vingança, Marilene teve um conflito com Fernanda e mais duas amigas, dois anos antes, e jurou vingança. Os detalhes do desentendimento não foram divulgados. As outras duas pessoas envolvidas, também foram agredidas em outra ocasião, uma delas estava grávida e chegou a sofrer um aborto por causa das agressões.

Marilene esteve foragida durante parte da investigação, o julgamento foi feito por júri popular e a acusada teve a pena elevada por demonstrar ‘agressividade além do normal’ e crime por motivo torpe. No momento, ela está presa e não pode responder em liberdade.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp