Mercado da estética aquece e cursos profissionalizantes se tornam a ‘bola da vez’

Diretora de Instituto de qualificação diz que a rapidez do curso e o rápido retorno financeiro estimulam os profissionais 

 

Mesmo com a pandemia, o mercado de estética continua em crescimento.De acordo com um levantamento da  Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) o ano de 2020 obteve no Setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos um crescimento de 5,8%.

 

 A tendência  de crescimento foi confirmada no  primeiro quadrimestre deste ano  com 5,7% de crescimento. De acordo com especialistas, o resultado demonstra que o brasileiro tem mudado seus hábitos de higiene e estética e está atento a novidades.

 

Os números mostram também que o número de profissionais, que buscaram qualificação para suprir a demanda do mercado também aumentou. Se nos últimos cinco anos, o mercado cresceu 567% segundo os dados da ABIHPEC, o número de profissionais aumentou de 72 mil para mais de 480 mil. E, ainda assim, há vagas para pessoas com qualificação neste setor diariamente.

 

Goiânia é uma cidade referência, tanto para realização de procedimentos estéticos, quanto para qualificação no setor, há mais de 10 anos. Profissionais, principalmente da região norte e nordeste do Brasil buscam a cidade em busca de conhecimento para aplicar as técnicas em suas cidades.

 

Um dos institutos que recebe alunos de todo o Brasil para aprender técnicas de beleza é o Instituto Leopoldina que está há mais de 30 anos no mercado goiano. A empresa oferece os mais diversos cursos que vão de manicure e pedicure até estética avançada, passando por procedimentos como depilação, sobrancelha, cílios e maquiagem.

 

Para Jhane Leopoldina, diretora do Instituto, o aumento da procura por cursos de qualificação na área da beleza não se dão apenas pelo fato do mercado continuar crescendo mesmo nos momentos de crise. Para ela, o brasileiro está, a cada dia mais, buscando a juventude e o bem estar e isso traz reconhecimento para os profissionais que se estimulam e investem ainda mais em qualificação.

 

Além disso, a profissional destaca que os cursos profissionalizantes na área de estética oferecem uma possibilidade rápida de retorno financeiro e isso está chamando a atenção das pessoas. “Veja bem: a pessoa fica aqui de 5 a 7 dias, dependendo do curso, e já sai trabalhando e faturando. Isso motiva e faz com que as pessoas resolvam optar por estes cursos neste momento de recessão’, explicou.

 

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp