Mecânicos que adaptaram aviões para tráfico internacional são condenados à prisão e obrigados a devolver R$ 13 milhões

Essa é condenação partida da Operação Flak, da Polícia Federal do Tocantins.

A Justiça Federal condenou seis mecânicos de avião que deram suporte a uma quadrilha de tráfico internacional de cocaína. A Operação Flak, da Polícia Federal do Tocantins, constatou que os mecânicos adaptaram aeronaves para realizarem grandes deslocamentos de drogas sem que passassem por aeroportos ou aeródromos com fiscalização.

Dos seis, cinco foram condenados a 8 anos e 8 meses de prisão cada um, mas Francisco Silva Ferreira Filho, foi condenado a apenas 7 anos, dois meses e 20 dias de prisão. O réu foi beneficiado pela ‘atenuante etária’ por ter mais de 70 anos de idade. Todos os condenados poderão recorrer em liberdade.

Além da condenação, todos terão que ressarcir valores que chegam a R$ 13.430.000,00. Uma estimativa de quanto o grupo arrecadou com o transporte de drogas no período da investigação.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp