Justiça nega pedido de prisão de homem que estuprou enteadas por oito anos

Crimes aconteceram em Xambioá, norte do estado, e foram descobertos em 2020.

A Justiça do Tocantins negou o pedido de prisão feito pela Polícia Civil do homem de 49 anos que é suspeito de estuprar as duas entradas durante oito anos. Os abusos teriam acontecido entre 2012 e 2020 na zona rural do município de Xambioá e foram descobertos pela tia das vítimas.

A Polícia Civil concluiu na investigação que os abusos começaram com a irmã mais velha, quando a menina tinha apenas 12 anos. A vítima teria sofrido até os 18 anos, quando foi embora da casa por não suportar mais a situação. Depois disso, o suspeito teria começado a abusar da irmã mais nova, que tem apenas 17 anos.

O caso foi investigado pela 22ª Delegacia de Xambioá, o inquérito indiciou o padrasto pelo crime de estupro de vulnerável. Como o pedido de prisão foi negado, o homem segue em liberdade e agora, com o fim do inquérito, o caso foi enviado para o judiciário.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp