Justiça adia julgamento de Iuri Italu pela quinta vez

Réu matou Patrícia Aline ainda em agosto de 2018.

O julgamento de Iury Italu Mendanha previsto para esta quarta-feira (2) foi adiado pela quinta vez. O promotor de Justiça responsável pelo caso, teve o diagnóstico de Covid-19 confirmado. O réu é acusado de matar a ex-namorada Patrícia Aline dos Santos, em 2018, e confessou o crime.

O caso gerou repercussão em todo o país. Patrícia tinha comentado um dia antes do crime, que sentia que Iury a mataria. “Inclusive, um dia antes de morrer, em uma das mensagens, ela diz: ‘Amiga, eu estou com um mau pressentimento, eu acho que o Iury vai me matar’. A amiga falou para ela procurar a polícia, ela não quis, falou que não queria que chegasse a esse ponto, que iria deixar”, relatou o delegado Israel Andrade.

Essa é a quinta vez que adiam o julgamento de Iury, em 2020 foi cancelado em razão da pandemia. Em 2021, estava previsto para agosto mas foi remarcado para 16 de novembro, e foi adiado em razão da eleição pra presidência da Ordem dos Advogados do Brasil.

Em 29 de novembro, o advogado de defesa apresentou um atestado médico e mais uma vez o julgamento foi cancelado.

Iury Italu chegou a ficar escondido antes de ser preso mas decidiu se entregar. Um amigo, que teria o ajudado a fugir, também foi preso mas não foi a julgamento. No interrogatório que Iury confessou o crime, ele alegou não ter planejado o assassinato da ex-namorada até essa mostrar uma foto comprovando uma traição.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp