Janaina associa Marcos Pontes a Lula após ex-ministro de Bolsonaro ser indicado ao Senado

A indicação do ex-ministro Marcos Pontes (PL) para a vaga do Senado na chapa de Tarcísio de Freitas (PL) não aplacou o embate pelo posto na direita bolsonarista de São Paulo. Pelo contrário. A deputada estadual Janaina Paschoal (PRTB), pré-candidata ao Senado preterida pela campanha de Tarcísio e que busca espaço entre os eleitores paulistas do presidente Jair Bolsonaro (PL), fez uma série de publicações tentando associar Pontes ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Sozinha” na disputa, a parlamentar tem usado as redes sociais para tentar trazer para si os votos antipetistas, mesmo que não tenha sido a escolhida pelo presidente para a disputa.

No último sábado, 23, após o anúncio de Pontes como candidato ao Senado por Tarcísio, Janaina publicou três imagens do ex-ministro acompanhado de Lula na década de 2000. Pontes foi diplomado o primeiro astronauta brasileiro em 2006, quando passou 10 dias na Estação Espacial Internacional (ISS). Em uma das fotos postadas pela deputada, ele aparece ao lado do petista e do presidente da Rússia, Vladimir Putin. A missão que o levou ao espaço foi uma parceria do Brasil com a agência espacial russa, Roscosmos.

Junto às imagens, Janaina escreveu: “Recordar é viver!”. Após receber críticas nos comentários das publicações e relatar perda de seguidores, a deputada foi às redes explicar seu raciocínio. Segundo ela, Pontes “deve seu sucesso” a Lula e, por isso, pode não ter condições de fazer frente no Congresso a um eventual governo petista.

“Tenho o maior respeito pelo ministro Marcos Pontes. Com as postagens, não quis associá-lo ao comunismo. Quis mostrar, e é fato, que se Lula ganhar, teremos no Senado uma pessoa que deve seu sucesso a ele”, afirmou.

“Precisamos eleger pessoas (para todos os cargos) que tenham condições de fazer a resistência ao governo Lula. Resistência no exercício dos mandatos, defendendo a vida, a família, as liberdades, votando não aos retrocessos, obstruindo os maus projetos, usando os regimentos”, completou.

A manifestação da deputada irritou o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), que foi ao Twitter cobrar explicações: “Acabou o discurso de união? Achei que fosse por uma boa causa”, escreveu, em resposta a uma publicação que chamava a parlamentar de “hipócrita”. No começo do ano, Janaina sugeriu formar uma “frente ampla” bolsonarista para unir forças contra o PT nestas eleições.

Essa não é a primeira vez que Janaina faz críticas a possíveis indicados bolsonaristas ao Senado. Recentemente, quando o presidente avaliava lançar a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), Janaina cutucou: “Por que Bolsonaro quer um Senado pau mandado?”. Quando o representante na chapa era o apresentador José Luiz Datena, ela o acusou de fazer propaganda antecipada em seu programa de televisão, o Brasil Urgente.

Janaina aparece em terceiro lugar para o cargo na pesquisa Genial/Quaest de julho. Apesar de apoiadora do presidente Bolsonaro, ela diz estar “por sua conta e risco” e “independente” na disputa.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp