Irmãos de 7 e 9 anos que passaram 27 dias perdidos na floresta sobreviveram comendo fruta típica da Amazônia

Crianças desapareceram na região de Manicoré (AM) e foram encontrados quase um mês depois com quadro grave de desnutrição.

A mãe dos meninos de 7 e 9 anos que passaram 27 dias perdidos na floresta em Manicoré (AM) disse em entrevista à Rede Amazônica que as crianças comeram uma fruta chamada sorva, típica da região amazônica, enquanto estavam perdidos. As crianças são moradoras da comunidade Palmeira e percorreram cerca de 35 quilômetros durante os dias.

Os irmãos Glauco e Gleison desapareceram no dia 18 de fevereiro, quando foram caçar pássaros na mata e não retornaram. O Corpo de Bombeiros tinha desistido da busca pelas crianças mas indígenas de aldeias que ficam em Capanã Grande, uma área indígena de Manicoré continuaram a procurar pelos meninos na região. Eles foram encontrados na terça-feira (15) e já encaminhados o Hospital Regional de Manicoré devido ao grave estado de desnutrição.

A mãe conta que os filhos lembraram da frutinha sorva pois um irmão mais velho sempre oferecia à eles. “Eu perguntei ‘meu filho vocês não comeram nada?’ Ele me disse: ‘a gente comeu sorva, mãe’. Os meninos sempre comiam sorva porque meu filho mais velho pegava quando ia caçar e sempre que via trazia uma saca pra eles. Então eram acostumados com a sorva”, contou.

Os irmãos passarão passam por um acompanhamento especializado mas apresentam um quadro de saúde estável. “O estado [de saúde das crianças] é grave, mas estável. Estão conseguindo se alimentar por via oral, urinando bem e o pulso também está normal. Faremos uma transição na alimentação, agora está sendo líquida, depois pastosa. Eles precisam ganhar pelo menos 50% do peso que perderam durante todo esse período, para poder voltar a Manicoré. Mas não há uma previsão certa para que isso aconteça, até lá faremos o acompanhamento contínuo”, explicou o pediatra responsável, Eugênio Tavares.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp