Indígenas precisam abandonar aldeias para não serem atingidos pelas enchentes no TO

Famílias da etnia Xerente, moradores da aldeia Varjão em Tocantínia, abandonaram casas e acampam em matagais.

Indígenas do município de Tocantínia, região central do estado, precisaram abandonar suas casas por medo das enchentes que estão atingindo o estado. Os moradores optaram por acampar em regiões de mata distantes do rio Tocantins.

De acordo com relatos de moradores da aldeia Varjão, da etnia Xerente, nove famílias saíram das casas e escolheram um ponto mais alto para se abrigar, uma vez que a aldeia é localizada a 250 metros do rio Tocantins. “Estamos um pouco mais distantes porque estamos com medo do rio afetar a nossa comunidade porque a água está bem próxima. Tem também a aldeia Santa Cruz onde todos já saíram de lá”, explicou Gildene Hirêki Silva Oliveira Xerente, umas das moradores de Varjão.

Foto: Divulgação

Os indígenas deixaram seus pertences e levaram apenas uma barraca, precisando improvisar galhos e pedaços de lona para montar coberturas. Além disso, não há alimento para que se mantenham.

“A gente está sofrendo. Estou cansado, chorando, com medo porque nossa aldeia está quase dentro de água. Só falta uns 15 a 20 metros para acabar de entrar. Estamos no mato, no meio da estrada, a cerca de 2 km da aldeia. Estamos sem transporte para subir mais um pouco”, lamentou o cacique Antônio Mrõkpite Xerente.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp