Homem se passa por promotor de Justiça e aplica golpe em mãe de presidiário

A Polícia Civil investiga um suspeito de estelionato que aplicou um golpe de R$ 1.100 na mãe de um presidiário da cadeia de Campos Lindos (TO). A advogada da vítima contou ao Ministério Público que o suspeito se apresentava como membro do órgão, um Promotor de Justiça, e usaria o dinheiro da vítima para garantir a soltura do filho.

A 2ª Promotoria de Justiça já remeteu cópia dos autos à Delegacia Regional de Polícia de Araguaína e a Polícia Civil fica responsável pela investigação.

O Ministério Público alerta a população que qualquer integrante que solicite quantias em dinheiro alegando ser servidor público, deve ser denunciado à Polícia.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp