Homem que se passava por fisioterapeuta é indiciado por violação sexual em Araguaína

Um homem de 39 anos identificado pelas iniciais W.P.A, foi indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de violação sexual mediante fraude e falsa identidade, em uma clínica de Araguaína. De acordo com as investigações, a vítima, uma mulher de 25 anos, foi até à clínica realizar um exame de tireoide quando foi abordada pelo autor ainda na recepção. Com o discurso de que era um fisioterapeuta, W.P.A convenceu a vítima a entrar em uma das salas, foi quando começou a fazer massagens com movimentos eróticos. A mulher, desconfortável, deixou o local e imediatamente procurou a polícia.

O caso está sendo investigado pela 26ª Delegacia de Polícia de Araguaína, no inquérito, Luís Gonzaga da Silva Neto, Delegado titular, concluiu e indiciou W.P.A. por prática dos crimes de violação sexual mediante fraude (art. 215, do Código Penal) e falsa identidade (art. 307, do Código Penal). O caso foi enviado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público, para adoção de medidas legais cabíveis.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp