Grávida com calazar está internada há mais de 20 dias aguardando leito em UTI

Uma mulher, grávida de três meses, foi diagnosticada com leishmaniose visceral (calazar) e está internada há mais de 20 dias na maternidade Dona Regina, aguardando um leito de UTI. A família da paciente, teme que a situação se agrave. “Hoje ela amanheceu inchada, com falta de ar. Não está boa a situação, a gente até pede pelo amor de Deus que consiga um leito na UTI para ela”, disse a tia, Nelma Silva.

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, Kassya está cadastrada na Central de Regulação de Leitos e a transferência para a Unidade de Terapia Intensiva não deve demorar.

Há outros pacientes passando pelo mesmo problema, Antônio Carlos Carvalho de Lima, de 57 anos, está no HGP esperando por uma cirurgia de emergência para tratar um aneurisma descoberto ainda em 2020. Devido a demora, o quadro dele se agravou. “O tempo está correndo. A cada dia que passa, ele está pior. Igual os médicos falaram, ele pode vir a óbito a qualquer hora. É um risco fazer a cirurgia? É, mas a solução é a cirurgia”, lamentou Maria Aparecida, esposa de Antônio.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que a cirurgia de Antônio não é realizada no Tocantins e alegou que um processo de tratamento fora de domicílio foi solicitado a Central de Regulação Estadual e assim que possível, o paciente será levado a outro estado.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp