G20 deve agir para tratar crise de insegurança alimentar, afirma secretária dos EUA

O presidente russo, Vladimir Putin, estava “usando a comida como arma de guerra”, avalia Janet Yellen.

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, pediu na sexta-feira (15) que o Grupo das 20 principais economias do mundo, o G20, tome medidas urgentes para lidar com uma crise de insegurança alimentar de curto prazo exacerbada pela guerra da Rússia contra a Ucrânia. Assim, ela acredita que será possível evitar restrições de exportação e estoques que distorcem o mercado.

Presente em reunião de autoridades financeiras do G20 na Indonésia, Janet disse que os países devem direcionar medidas de apoio fiscal para ajudar os mais necessitados, em vez de adotar subsídios gerais caros e regressivos. Ela também pediu aos membros do G20 que aumentem seus gastos para enfrentar os desafios existentes de segurança alimentar ligados a conflitos, mudanças climáticas e choques econômicos da pandemia de covid-19 que pioraram devido aos aumentos relacionados à guerra nos preços de alimentos,
fertilizantes e combustíveis.

O presidente russo, Vladimir Putin, estava “usando a comida como arma de guerra”, disse a secretária norte-americana. Além disso, ela criticou o que classificou como “destruição de instalações agrícolas, roubo de grãos e equipamentos agrícolas e bloqueio efetivo dos portos do Mar Negro”.

Janet Yellen afirmou, ainda, que as famílias carentes nos países mais pobres foram as
mais diretamente afetadas, atrasando o desenvolvimento e minando os esforços
para erradicar a pobreza.

“A velocidade e a sabedoria de nossas decisões agora farão a diferença para controlar a crise atual” — Janet Yellen

“Devemos agir para enfrentar a crise de insegurança alimentar de curto prazo e, igualmente importante, os fatores de longo prazo da insegurança alimentar, incluindo o nexo com as mudanças climáticas”, disse ela. “A velocidade e a sabedoria de nossas decisões agora farão a diferença para controlar a crise atual.”

G20 em prol da ‘arquitetura agrícola’ e contra a insegurança alimentar

A secretária do Tesouro do governo Bide, Janet Yellen | Foto: Reprodução/Instagram

A secretária do Tesouro dos EUA afirmou que os países do G20 devem alavancar a arquitetura agrícola e de segurança alimentar existente. Outro ponto levantado foi a necessidade, segundo ela, de insistência para que os bancos multilaterais de desenvolvimento, as agências de alimentos, o Programa Global de Agricultura e Segurança Alimentar e outras entidades internacionais respondam com mais urgência.

“Não precisamos de novas instituições. Precisamos de coordenação robusta, compartilhamento de conhecimento, pesquisa e desenvolvimento, financiamento e ação”, declarou Janet Yellen, ao elogiar a criação da Aliança Global para Segurança Alimentar como uma medida útil.

Em junho, o governo norte-americano prometeu comprometer mais US$ 2,76 bilhões para combater a insegurança alimentar, além dos US$ 2,8 bilhões já fornecidos desde a invasão da Ucrânia pela Rússia, no dia 27 de fevereiro.

Os Estados Unidos também estão fornecendo fundos para uma iniciativa lançada pelo Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento e contribuirão para o Fundo Africano de Produção de Alimentos de Emergência do Banco Africano de Desenvolvimento e outras iniciativas, disse ela.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp