Filha do cantor Belchior é condenada a 9 anos de prisão por morte de metalúrgico

Isabela Meneghelli Belchior, de 28 anos, e outras duas pessoas cometeram o crime em agosto de 2019.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

A filha do cantor Belchior, Isabela Meneghelli Belchior, foi condenado à prisão pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver do metalúrgico Leizer Buchwieser dos Santos. Os irmãos Estefano Rodrigues e Bruno Thiago Dornelas Rodrigues também tiveram envolvimento no crime e foram condenados à 12 anos de reclusão.

O julgamento encerrou nesta quarta-feira (23) em São Carlos (SP) e um júri popular decidiu pela condenação dos três acusados. O crime aconteceu em agosto de 2019. O metalúrgico desapareceu após sair de casa para trabalhar no dia 26 e só foi encontrado, já morto, no dia 1° de setembro.

O carro que usava, foi encontrado queimado em um canavial e o corpo, com as mãos e os pés amarrados, foi encontrado por um sitiante. Segundo a Polícia Civil, a vítima era pedófilo e marcava programas sexuais pelas redes sociais, pedindo o envolvimento de crianças e oferecendo um pagamento maior. Ele teria marcado com Jaqueline Priscila Dornelas Chaves, irmã dos condenados e namorada de Isabela, combinando que ela levaria a sobrinha de três anos por R$ 500.

Jaqueline teria contado ao pai da menina e também à Isabela sobre o encontro e convidou os três para ir ao local combinado com a intenção de extorquir o metalúrgico. No local, pegaram o dinheiro e começaram a xingá-lo, mas Santos reagiu e agrediu uma delas. Foi quando os outros homens entraram na briga e esfaquearam a vítima.

Após o crime, os autores abandonaram o corpo em uma área de mata e o carro foi incendiado em outra área distante. Jaqueline foi absolvida das acusações e está em liberdade, ela, Isabela e o irmão Estefano estavam presos desde 2020.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp