Eventos com equídeos são proibidos em algumas cidades do Tocantins; veja quais

Cidades de Filadélfia, Nova Olinda e Marianópolis tiveram diversos casos confirmados da doença de mormo

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) suspendeu eventos com aglomeração de equídeos em 15 municípios do Tocantins, com o intuito de evitar a disseminação da doença de mormo, uma doença infectocontagiosa que pode ser transmitida ao homem. De janeiro a novembro, 20 animais foram eutanasiados por testarem positivo. Foram impostas restrições para os 13 municípios que fazem divisa com as cidades de Filadélfia, Nova Olinda e Marianópolis.

A responsável pelo Programa Estadual de Sanidade dos Equídeos da Adapec, Isadora Mello Cardoso, alertou que o último caso foi confirmado no município de Marianópolis. “Como Filadélfia e Nova Olinda também são considerados focos por ter registrado casos e ainda não ter sido finalizado o saneamento, estão proibidos de realizarem eventos de qualquer natureza que contenha equídeos, as outras 13 regiões limítrofes só poderão realizar eventos fechados que sejam avaliados e fiscalizados pela Agência”, disse ela.

Veja a lista de municípios que tiveram cavalgadas, tropeadas e qualquer evento dessa natureza, suspensos:
Araguaína;
Pau D’arco;
Bandeirante;
Colinas do Tocantins;
Babaçulândia;
Barra do Ouro;
Goiatins;
Palmeirante;
Pium;
Caseara;
Divinópolis do Tocantins;
Monte Santo;
Chapada de Areia.

Em casos de suspeita da doença, o criador deve notificar a Adapec ou informar pelo Disque Defesa no número 0800 063 11 22.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp