Defesa de Carlesse nega acusações e pede retorno ao cargo

Pedido foi entregue direto ao Ministro Mauro Campbell, nesta quinta-feira, 2, Carlesse completa 43 dias afastado.

A defesa de Mauro Carlesse (PSL) apresentou recurso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra a decisão tomada pelo Ministro Mauro Campbell que determinou o afastamento do governador por seis meses. O documento contendo 234 páginas, foi entregue no gabinete do ministro, nele, a defesa nega as acusações de recebimento de propina e interferência política em investigações policiais além de solicitarem que as medidas cautelares sejam revogadas e que o governador afastado retorne ao cargo.

A defesa disse a respeito da acusação de interferência na Polícia Civil que “as investigações policiais que investigavam supostos esquemas de corrupção à época da assunção do Governo Estadual por Mauro Carlesse foram todas devidamente concluídas, com o ajuizamento das ações penas correlatas” e não foram prejudicadas, sobre o esquema de propinas, a defesa afirma ser baseada apenas em uma delação premiada, “inexistente”.

O pedido não tem prazo para ser visto e respondido, assinado por Nabor Bulhões e Carolina Abreu, não mencionam a denúncia do MPF sobre um suposto flagrante falso de tráfico de drogas que teria sido encomendado por Carlesse.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp