Convenção do PSB terminou com bate-boca em Palmas

Luxemburgo diz que foi ‘apunhalado’ e desiste de disputar eleições após briga em convenção.

Técnico se filiou ao PSB com a intenção de disputar a vaga do Tocantins ao senado, mas acabou sendo substituído de última hora pelo ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha.

Após uma convenção conturbada, nesta sexta-feira (5), o treinador de futebol Vanderlei Luxemburgo (PSB) disse que foi ‘apunhalado’ e desistiu de lançar candidatura a cargo político pelo Tocantins nas eleições de 2022. Ele se filiou ao Partido Socialista Brasileiro em março com a intenção de disputar a vaga ao senado, mas acabou sendo substituído de última hora pelo ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha.

“Quando a mudança começou a ser cogitada, não houve diálogo, houve pressão. Durante as últimas semanas fui instigado a declinar da candidatura, mudar para deputado federal e inclusive, abrir mão do fundo eleitoral. Não fui convidado a participar dos diálogos e fui isolado pela presidência”, afirmou Luxemburgo em comunicado à imprensa.

Luxemburgo discutiu com Amastha e o encontrou terminou com tumulto e empurrões entre outros participantes. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra parte da confusão. O técnico afirmou que foi “apunhalado pelas costas” e pretendia processar o partido, mas desistiu de judicializar a questão.

“Deixo bem claro a todos que não tenho apego ao cargo de senador. Não haveria nenhum problema em ser candidato a outra vaga, como deputado federal, por exemplo, caso houvesse uma construção coletiva para tal […] Por fim, informo que não irei concorrer a qualquer cargo nessas eleições”, diz outro trecho do comunicado.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp