Ativista e escritora bell hooks morre aos 69 anos

Escritora era referência para temas referentes ao feminismo, racismo e política.

A escritora bell hooks morreu nesta quarta-feira (15) aos 69 anos. A sobrinha Ebony Motley, contou que hooks estava doente e faleceu rodeada de familiares.

hooks, nascida Gloria Jean Watkins, escolheu o nome em homenagem à bisavó, escreveu mais de 40 livros publicados em 15 idiomas diferentes, abordando feminismo, racismo, cultura, política, papéis de gênero, amor e espiritualidade.

No Brasil, as obras “Olhares negros: raça e representação”, “Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade” e “O feminino é para todo mundo” ganharam mais destaque. Doutora em literatura, seu trabalho já foi descrito como “a redefinição do feminismo”.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp