Alívio: mercado registra forte alta em meio a período difícil

Com encurtamento das escalas de abate, algumas regiões tiveram preços maiores no mercado de boi gordo desta sexta-feira (29).

O mercado físico de boi gordo registrou preços firmes a mais altos nesta sexta-feira (29).

De acordo com o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, foi evidenciada maior dificuldade de compra ao longo do dia, com sintomas de encurtamento das escalas de abate. A expectativa é que a demanda durante a primeira quinzena de agosto motive a retomada do movimento de alta no físico.

“Animais padrão China ainda carregam ágio de R$ 20/30 em relação a animais disponibilizados no mercado doméstico, algo compreensível dado o forte ritmo de embarques que conta com receitas recorde”, diz Iglesias.

Dessa maneira, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi subiu e ficou em R$ 316. Já em Dourados (MS), os preços tiveram forte alta e ficaram em R$290.

Ao mesmo tempo, em Cuiabá (MT) a arroba de boi gordo ainda teve preço de R$ 287. Simultaneamente, em Uberaba (MG), os preços ainda são de R$290.

Finalmente, em Goiânia (GO), os preços do boi também dispararam e ficaram em R$ 290 a arroba.

Boi: mercado atacadista

Então, o mercado atacadista do boi gordo também apresentou preços firmes.

Iglesias diz que a expectativa ainda é de alta dos preços no decorrer da primeira quinzena de agosto, avaliando que além da entrada dos salários na economia há o adicional de consumo durante o Dia dos Pais que costuma motivar uma demanda maior por carne vermelha.

Dessa maneira, o quarto dianteiro do boi fechou com preço de R$ 16,20. Já a ponta de agulha também teve preço igual e ficou cotada a R$ 16,10.

Por fim, o quarto traseiro do boi mantém-se em R$ 21,90 por quilo.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp