Acusado de matar Elvisley Costa na Palmas Brasil é condenado a 22 anos de prisão

Réu confessou o crime durante o julgamento que aconteceu nessa segunda-feira (21).

O réu Gilberto de Carvalho Limoeiro Parente Júnior, de 47 anos, foi condenado a 22 anos de prisão pelo assassinato do empresário Elvisley Costa de Lima, que aconteceu na Avenida Palmas Brasil, na capital, ainda em janeiro de 2020. A audiência aconteceu nessa segunda-feira (22) e Gilberto confessou o crime mas não expôs quem foi o mandante.

A decisão foi tomada por sete jurados que integraram o conselho de sentença no julgamento. A pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado e o réu não poderá recorrer em liberdade. De acordo com o Ministério Público, Gilberto Limoeiro aparece nas imagens das câmeras de segurança atirando contra a vítima e fugindo em uma motocicleta logo em seguida. Assim que foi identificado, ficou foragido por meses e foi preso em julho de 2020 em Uruaçu (GO). Os dois anos que passou preso deverão contar no cumprimento da pena.

De acordo com a investigação, o crime teria sido encomendado por Bruno Teixeira da Cunha, que também está preso mas responde por um processo separado. O suposto mandante ficou mais de um ano foragido e foi preso em Itajaí (SC). Bruno negou, em depoimento, que teria encomendado a morte.

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com skype
Compartilhe com telegram
Compartilhe com whatsapp